MENU

ENQUETE

Qual sua avaliação da administração Hermes Bergamim?




Boa
Otima
Regular
Ruim
Não sei






FACEBOOK



PUBLICIDADE
MARTINELLO
PROGRAMA DONIZETE COSTA
VIAÇÃO JUINA
SICREDI
NIVELDIGITAL

LINKS
NOTICIAS
Denuncias de precariedade no atendimento no Pronto Socorro seguem em VG
   07/01/2014
Fonte: Lauro Nazário | Redação 24 Horas News   


  Profissionais do setor dizem que nada parece mudar no quadro caótico do PS 

 




Nos primeiros dias do ano de 2014 a precariedade nas condições de atendimento e fornecimento de medicamento no Pronto Socorro de Várzea Grande, cidade da região metropolitana de Cuiabá, seguem com o mesmo quadro do ano passado. Nada mudou. A denúncia é dos por profissionais que estão cansados de tentar atender as pessoas necessitadas que procuram o PS da cidade.

 

 


“Está ficando cada vez mais difícil trabalhar aqui, já é cotidiano as improvisações, a falta de medicamento, de pessoal. Mesmo com tantas denúncias na imprensa e com o aumento da procura do Pronto Socorro devido as festas de final de ano, os responsáveis não tomaram nenhuma atitude para atender essas pessoas, na semana passada estava faltando tala para enfaixar as lesões e nós tivemos que dobrar um papelão, colocar no lugar da tala e enfaixar o paciente que havia quebrado um membro”, denunciou um colaborador que pediu para não se identificar, temendo taxações e represália.

 

 


Mesmo com as duas principais autoridades da cidade que envolve a pasta sendo médicos, o prefeito Walace Guimarães e a sua esposa a secretária de saúde Jaqueline Guimarães, a precariedade do sistema de saúde municipal é considerada uma das maiores do Estado.



Durante o ano de 2013, a população foi alvo do mal atendimento no Pronto Socorro, tendo inúmeras reclamações e denuncias, que vai desde a falta de medicamentos até a morte de pacientes, que segundo familiares das vítimas foi provocada pela falta de atendimento adequado, como houve casos de vitima de traumatismo craniano que ficou esperando mais de 24 horas por exames e quando foi autorizado a fazer já era tarde, a vitima teria morrido no início da manhã.



Quando a equipe de reportagem procura os responsáveis como o diretor do Pronto Socorro ou a secretária de saúde e o prefeito para falar sobre o assunto, sempre tem algo mais importante em alguma determinada reunião, que nos impossibilita de obter melhores informações.


Nos últimos dias de dezembro de 2013 a população denunciou que o sistema de esgosto do hospital, que boa parte são fossas, que ficam ao lado do prédio do Pronto Socorro estava irregular, sem tampas, que estava fica a ceu aberto, denuncia esta que foi constatada como verídica, e mais uma vez não foram encontrados os responsáveis para falar sobre o assunto.



A população de Várzea Grande espera que neste ano de 2014 o sistema de saúde sofra alguma melhora, como é ano de leição e existe rumores na cidade de que a secretária de saúde, Jaqueline Guimarães irá disputar uma vaga entre os deputados federais, que ao menos em sua pasta ela mostre serviço, caso contrário o povo está falando que a resposta do descaso e abandono do sistema de saúde da cidade virá em votos nas urnas.



Compartilhar no Facebook





JORNAL O REGIONAL, Todos os Direitos Reservados. Copyright 2005 - 2014 - Desenvolvido por: NIVELDIGITAL